Onde começamos a nossa descoberta?

separator

Com o propósito de ir à descoberta da nossa Herança Ancestral, história, saber e mistérios, e de uma compreensão mais profunda de quem somos...

 

… das lendas, tradições e simbolismo profundamente enraizados na nossa cultura e celebração, e da nossa ligação à natureza, a nossa descoberta pode iniciar onde termina a última Era Glacial.

 

Com o fim da idade do gelo, as populações puderam desenvolver-se e expandir-se e criar laços mais profundos com a terra, entrando no período Neolítico, marcado pelo desenvolvimento da agricultura, domesticação de animais e do sedentarismo. Na Europa, o período Neolítico teve início há cerca de 9.000 anos, um pouco mais tarde que no resto do mundo em geral (há cerca de 12.000 anos), e este decorreu até à Idade dos Metais, onde vamos encontrar a nossa herança celta.

A cultura megalítica está fortemente associada aos povos do Neolítico e encontramos marcas destes construtores misteriosos com cerca de 7.000 anos de idade no nosso território. As construções megalíticas bem como o “estado de espírito” de base, inerentemente ligado à natureza, à comunidade e à preservação da memória ancestral, terão sido em muito partilhados mais tarde pelos povos Celtas da Idade dos Metais, os quais poderão ter sido os últimos grandes representantes deste modo ou “filosofia de vida”, antes de o paradigma mudar.

Vestígios deste "estado de espírito" ou "filosofia de vida" estão espalhados por todo o território revelando o quanto estamos ligados a essa herança, com milénios de antiguidade...

 

Assim, começamos a descoberta da nossa herança ancestral recuando até ao período Neolítico, em busca de marcas de uma tradição milenar que revela indícios de uma profunda, bela e misteriosa solidariedade cósmica e humana…

favicon

Sofia Santos, Experiências do Ser

Ver também: